sexta-feira, 15 de março de 2013



Às vezes eu durmo


                Eu estou angustiada, com aquela vontade de sumir, de gritar feito uma louca em lugar que ninguém possa me escutar; eu quero um abraço, quero chorar, comer chocolate, emagrecer, pintar os cabelos, fazer sexo, cantar, assistir um filme legal e realmente ficar de boa. Eu já fiz tanta coisa pra ficar zen, me ignorei, tentei meditação, horas e horas assistindo seriados, auto-massagem, banho quente, pintei e repintei as unhas, baixei músicas rege no computador, bebi água com gás, e postei um monte de indireta no face.
                 Eu estou cada dia mais lombrada! Frustrada profissionalmente, arrasada pela minha preguiça nos estudos, e com uma vida amorosa de dondoca de quermesse. Não agüento mais escutar esse cara sou eu, vê minha própria caixa de entrada no hotmail, ficar em casa seguelando na internet, fazendo manutenção da minha TPM que se arrasta pelos 30 dias do mês. Tédio! Ansiedade! Cólicas psicológicas e raiva de mim mesmo pra variar.
                 Eu realmente sou chata, gosto das coisas do meu jeito e em algumas fases lunares chego a ficar insuportável; nunca neguei isso pra ninguém e nunca fiz questão de ser diferente mesmo achado muitas vezes que não é legal. Mas fazer o quê, se sou uma mulher com jeito de menina? Que adorar ser chamada se senhorita, e nunca discuto, sempre mostro por que estou certa. Eu vou tentar novamente relaxar, tirar unas fotos de caras e bocas e passar no salão para renovar minha auto-estima, por nem sempre eu sou chata, às vezes eu durmo.


Gabriele Lopes (Heterônimo)
Eriberto Henrique, Jaboatão-PE. 06 de Novembro



Nenhum comentário:

Postar um comentário