quinta-feira, 31 de agosto de 2017

DA JANELA

Estou viciado em sentimentos,
Olho em tudo em minha volta e fico procurando os sentidos,
As razões,
Os apelos e não apelos até das folhas secas no quintal.
Mas eu lembrei que não tenho mais quintal,
Da janela só vejo asfalto e calcinhas penduradas nas janelas,
Da janela,
Só vejo a esperança de dias melhores,
Seguindo os rastros de pardais, que já sobrevoaram essa rua.



Eriberto Henrique, Jabotão-PE. 01 de Setembro de 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário